Cooperativa Filiada ao Sistema Ailos
Acesse a conta on-line com mais praticidade no app Ailos
Abrir no Aplicativo
Menu
Início do Conteúdo
Acesse ou abra a sua
conta com mais praticidade
pelo App Ailos
Baixar o Aplicativo
Continuar no Navegador

O que acontece com os seus dados no Open Banking?

Pra começar, caso ainda não tenha visto, acesse as notícias que ja publicamos sobre o assunto O que é Open Banking e O que muda e quais os benefícios do Open Banking.

Agora, vamos entender como será feito o compartilhamento de dados com o Open Banking:

As instituições participantes do Open Banking devem oferecer, de maneira clara e objetiva, uma solução para que você possa visualizar e compartilhar seus dados quando quiser. Isso deverá ocorrer diretamente pelos aplicativos de cada uma e a possibilidade de encerrar o compartilhamento de dados a qualquer momento deve ser garantida.

Ainda existem muitas definições que devem acontecer nos próximos meses a respeito da atuação, tanto do Sistema Ailos, quanto de outras instituições no Open Banking.

E quanto à segurança dos dados?

Vale lembrar que o Open Banking no Brasil funcionará sob a regulação do Banco Central do Brasil e participarão de forma obrigatória as instituições financeiras classificadas como S1 (instituições que possuem porte igual ou superior a 10% do PIB ou que tenham atividade internacional relevante) e S2 (instituições de porte entre 1% e 10% do PIB), são os grandes bancos que você já conhece.

As demais instituições, como por exemplo a Cooperativa, têm adesão voluntária ao Open Banking, exceto à fase 3, que é obrigatória a todas. Uma característica importante do Open Banking é a reciprocidade. Ou seja, todas as empresas que aderirem terão o direito de receber dados de seus concorrentes, mas também serão obrigadas a compartilhar os dados de suas respectivas bases – quando os clientes consentirem.

Assim, as instituições participantes estão sujeitas às fiscalizações por parte do Banco Central para garantir a segurança de todo o processo. Na prática, se alguma instituição não seguir as regras do Open Banking, ao operar nesse ambiente, podem ser aplicadas multas, proibição de determinadas atividades/operações, exclusão da empresa no Open Banking e outras punições (Circular BCB n° 3.857/17). Por isso, a tendência é que todas as instituições participantes sigam as regras à risca, assim como elas seguem hoje na oferta de outros tipos de serviços.

Além disso, todo envio e recebimento de informações dentro do Open Banking estará protegido pela Lei Complementar n° 105/2001, do Sigilo Bancário e proíbe o compartilhamento de dados para instituições não participantes do Open Banking assim como a venda de informações de clientes para terceiros (a menos que tenha autorização expressa do titular da informação). A estrutura do Open Banking também está sob a proteção da Lei Geral de Proteção de Dados (n° 13.709/2018), que entrou em vigor neste ano e que abrange diversas áreas, além da financeira e dá autonomia para o cliente em relação aos seus dados.

A ideia é que o Banco Central fiscalize todos os participantes do Open Banking para o bom funcionamento do sistema.

Mais detalhes sobre segurança devem ser divulgados conforme avanço do cronograma do Open Banking no Brasil.

Assista à gravação da transmissão ao vivo do Banco Central sobre Open Banking pra ficar ainda mais por dentro das informações:

 

Fique atualizado sobre o assunto, acessando a pagina: Open Banking

 

Palavras-chave
open banking
Compartilhar notícia
Quer ser um cooperado?
Entre em contato conosco
Seja Cooperado
Fale Conosco
Atendimento das 7h às 22h, de segunda a sexta
e das 8h às 20h sábados, domingos e feriados.

Chamadas internacionais: 55 47 3381 8740
O Internet Explorer está sendo descontinuado.
Por favor, use outro navegador para acessar o site. Veja alguns navegadores que você pode utilizar: